Hoje quero folga!
 BellVil
 
 
 
Hoje laço e traço, sem marcar bobeira
Quero mais é não pensar em nada
Tirei folga por conta própria, nada de coisa séria, quero só zueira
Não atravesse meu caminho ou passo por cima com ou sem manada
Pode me chamar de geniosa, impetuosa tudo que for osa, nada me abala, levo tudo na brincadeira
Tirei férias da burocracia, hoje me libero, solto minha fera enjaulada
Pobre de quem tentar me segurar, sou capaz de jogar pela ribanceira
Nada de relógio para me controlar, quero nem saber se é dia, noite ou madrugada
Ao invés de bolsa, levo apenas meu laço no braço, nas botas minha espora, galopando a esmo e quem sabe, achar um cowboy legal e dançar a noite inteira!