*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
 
 
Quem é você, afinal?
BellVil
 
 
 Que fazer quando nascemos apenas para o bem
e em nosso caminho, só encontramos o mal?
Semeamos e espalhamos o bem, vem alguém
que nem se sabe quem é, e de repente tudo destrói?
Mentes doentias que tanto teimam em achar
que é diferente o mundo real do virtual?
Quando vão entender que são dedos humanos
que teclam e seu veneno atinge e tanto dói?
Em quem acreditar afinal nesse mundinho infernal, tanto faz se real ou virtual, se nada mais é natural?
Que esperam no fim disso tudo,
quando desligam sua máquina,
conseguem ter uma vida normal?
Não nascemos com máscaras, uma hora ela vai despencar e aquele que tanto bem lhe fez,
ajudou e confiou, que acham esses infelizes
que irão encontrar no final?
Quem paga para aparecer, em nada mais acredita,
isso é tão certo como existem os que são só do bem,
e os que são somente do mal.
Mire-se no espelho quando sozinho estiver
e pergunte a si mesmo... Quem é você, afinal?