Amado Papai

BellVil

Às vezes a vida é muito curta

para falarmos tudo que desejamos.
Onde quer que você esteja,

saiba que depois de DEUS, és quem mais amo!
Quem me deu forças para seguir em frente,

você sabe que foi ELE, e sou prova viva disso.
Sabe papai, quando todos são unânimes em falar

que em tudo puxei a você, fico feliz e orgulhosa.
Não fostes somente o marido maravilhoso,

o pai carinhoso, o amigo que todos amavam, não!
Conseguistes deixar sementes espalhadas de teu amor,

amizade, caráter, honestidade e respeito.
Com você aprendi tanto, meu professor de Vida,

de Compreensão, Fé e Perseverança.
Só de uma coisa esquecestes de me ensinar:

A administrar a tua falta!
Talvez por não ter tido tempo, já que partistes tão cedo.
Me senti perdida e só, no meio daquela multidão,

que chorava e lamentava tua ida prematura.
O sorriso que foi o último que me destes,

ainda conservavas, e eu não conseguia acreditar,

que só o veria de novo nas lembranças.
Hoje, agradeço a DEUS, por você não ter

sofrido, fostes sem um gemido, apenas sentado

naquela poltrona, me sorristes, e eu pressenti

que estavas te despedindo, do jeitinho que você

sempre brincava comigo, que iria um dia.
Pela primeira vez, senti que não era brincadeira,

e só lembro que te implorei para que não me deixasses.
Pensei que depois de tantas lágrimas, que verti nesses

anos todos, elas secassem ou pelo menos amortecessem.
Mas não, elas jamais secarão, elas jamais morrerão,

pois meu Amor por ti é forte demais, está bem vivo

e nada diminuiu com a tua ausência.
Paizinho querido, saibas que te amo, como sempre amei,

continuo a ser tua Bruxinhadobem, continuo a ser

digna de tudo que me ensinastes, continuo a não

te dar desgostos, mesmo que não estejas mais aqui.

Sabe por quê? Porque para mim, vives eternamente

de onde nunca saístes... Em meu coração!
Te amo demais, querido Pai!